Episódio#5 – Diabetes, doce problema – parte I

No episódio #5 do podcast o Daniel e o David começam uma série sobre a Diabetes. Nesta primeira parte começam por explorar o conceito de diabetes, será que pensamos nela como uma doença ou será que a vemos como factor de risco para eventos clínicos mais sérios? Depois falam dos diferentes tipos de diabetes dando alguns números, dedicam algum tempo ao diagnóstico, abordam o rastreio e o que diz a evidência sobre o mesmo e terminam com a prevenção e a relação com o estilo de vida.

critérios diabetes

Alguns dos estudos que fundamentam o episódio são:

Norma da DGSDiagnóstico e Classificação da Diabetes Mellitus

Rastreio – Screening for type 2 diabetes mellitus: a systematic review for the U.S. Preventive Services Task Force. Ann Intern Med. 2015 Jun 2;162(11):765-76. doi: 10.7326/M14-2221.

UKPDS 34 – Effect of intensive blood-glucose control with metformin on complications in overweight patients with type 2 diabetes. The Lancet , Volume 352 , Issue 9131 , 854 – 865

Estilo de vida na prevenção de diabetes – Diabetes Prevention Program Research Group. Reduction in the incidence of type 2 diabetes with lifestyle intervention of metformin. The New England journal of medicine. 2002;346(6):393-403. doi:10.1056/NEJMoa012512.

Anúncios

5 thoughts on “Episódio#5 – Diabetes, doce problema – parte I

Add yours

  1. Olá colegas! Muitos parabéns pela iniciativa! Tenho seguido os podcasts e tenho gostado muito!
    Sobre o periodo de jejum antes da realização de uma glicémia eventualmente diagnóstica de Diabetes: referiram que o jejum não deverá ser inferior a 8h. E o limite máximo de horas de jejum? As 12h serão válidas?
    Grata pela atenção!

    Liked by 1 person

    1. Olá Elicha!! Obrigado pelas palavras e pelo comentário.

      Na nossa cabeça faz sentido definir um limite inferior (as tais 8h) mas não vemos grande razão biológica para definir um limite superior. Por outro lado podemos perguntar se o limite inferior de 8h faz sentido. Essa pergunta foi levantada neste estudo: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3186886/
      e concluem que não há grande diferença entre 3h e 8h de jejum.
      Lá está, voltamos à tal questão dos números redondinhos e dos consensos.

      Quanto aos limites superiores encontramos apenas esta referência que avalia o efeito do jejum em diabéticos e recomenda que nesta população as medições de glicemia em jejum não devem ir além das 10-11h: http://www.scienpress.com/Upload/JAMS/Vol%204_3_1.pdf
      Esta informação, além de constituir evidência pouco robusta, não responde à questão que levantaste porque não estamos a falar de diagnóstico inicial de diabetes. Neste estudo a população são diabéticos já diagnosticados como tal.

      Portanto, não tenho uma resposta cabal para a tua pergunta! 🙂

      Bjs!

      Liked by 1 person

      1. Hehe! Entendo perfeitamente as questões sobre a minha questão!
        Lá está a máxima “na Medicina, nem sempre, nem nunca!” 🙂 Estava a pensar em potenciais estados de cetose induzidos pelo jejum prolongado, mas concordo que deve imperar o bom senso!
        Beijinhos e mais uma vez Grata por terem trazido este espaço de reflexão em questões médicas do nosso “dia-a-dia”!

        Gostar

  2. Boa noite David e Daniel,
    obrigada por mais este vosso contributo para a MGF portuguesa em geral e para a minha actividade clínica diária em particular!
    A minha dúvida é básica: existe alguma recomendação sobre quanto tempo depois se deve fazer a análise confirmatória perante 1 critério diagnóstico positivo?
    Beijinhos
    Filipa Deveza

    Liked by 1 person

    1. Olá Filipa!
      Obrigado pelas palavras de apoio!

      Em relação à dúvida, não tenho resposta definitiva.
      Provavelmente já leste mas deixo aqui o que diz a DGS, a OMS e a ADA em realação a isso:

      DGS – “O diagnóstico de diabetes numa pessoa assintomática não deve ser realizado na base de um único valor anormal de glicemia de jejum ou de HbA1c, devendo ser confirmado numa segunda análise, após uma a duas semanas”

      OMS – “diagnosis requires careful substantiation with retesting on another day unless the person is symptomatic and the plasma glucose is unequivocally elevated”

      ADA – “Unless there is a clear clinical diagnosis (e.g., a patient in a hyperglycemic crisis or with classic symptoms of hyperglycemia and a random plasma glucose ≥200 mg/dL), it is recommended that the same test be repeated immediately using a new blood sample for confirmation because there will be a greater likelihood of concurrence.”

      A minha interpretação é:

      Uma vez que estamos perante indivíduos assintomáticos e não temos um claro valor de hiperglicemia (que ninguém define), antes de classificar este doente como diabético vamos confirmar o valor do teste diagnóstico através da sua repetição.

      Na prática não altera muito aquilo que vamos fazer e não temos de esperar à confirmação do teste para decidir. Digo isto porque, como discutimos no episódio #5, a diabetes é um contínuo e nos primeiro meses vamos tentar medidas não farmacológicas que se aplicam independentemente da pessoa ter diabetes ou “andar lá perto”. Na consulta, explicamos que faremos uma repetição do teste mas que desde já faz sentido começar a falar dos hábitos e costumes alimentares e de actividade física e o que é que faz sentido alterar de acordo com os valores e preferências dos doentes ou, como eu costumo explicar, de acordo com “a vida” das pessoas. Na próxima consulta trás a repetição do teste e vemos se fazem sentido outras medidas.

      Espero não ter baralhado 🙂

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: