Evidentia da semana #482019

Destaque

Semana interessantíssima!! Destaco a qualidade e pertinência dos artigos de opinião com destaque para um artigo dos nossos colegas Carlos Martins e Bruno Heleno com o enorme John Brodersen sobre prevenção quaternária. Muita evidência em diabetes, a polémica das estatinas em pessoas saudáveis – “porque não metê-las de uma vez a agua canalizada?” diz, em modo irónico, o Prof. Mendes Nunes; a inequidade social como causa de mortes prematuras; obesidade; doença de Chron. Por fim, deixem-me ainda destacar o lançamento do L.OVE – um motor de pesquisa de evidência que agrega tudo o que é revisão sistemática sobre determinado tópico em medicina. Mais um produto da fantástica equipa Epistemonikos, do Chile.

Ainda hoje vamos ter mais um resumo e “reportagem” de mais um Evidence Based Brunch que juntou desta vez  mais de 20 pessoas para falar de um artigo. Fenomenal!

Revisões sistemáticas

A depressão nos médicos está associada ao aumento do risco de erros médicos – e vice-versa. https://t.co/SHnVMK8x5d #revisãosistemática 

Adalimumab para Doença de Crohn moderada a severa e activa. Balanço eficácia-segurança difícil para parece favorecer eficácia. Mais dados de segurança a médio-longo prazo são necessários. https://t.co/NUFvCF77FB #revisãosistemática 

Estudos primários

Tabagismo: intervenção curta (menos de 1 min) nos serviços de urgência foram eficazes na promoção de cessação tabágica. https://t.co/aTp5Vm0xiD #experimental 

Diabetes: semaglutido oral vs empagliflozina. iGLP-1 reduz 0.4% mais a HbA1c que o iSGLT2. Pronto. É “superior”. Atenção: variável subrrogada (A1c) > diferente de variável relevante (mortalidade, eventos CV, etc..) https://t.co/uDbVgRnuBH #experimental 

Obesidade: ensaio clínico revela que coaching online através de portal personalizado foi eficaz na manutenção de perda de peso. https://t.co/FAI8S584BQ #experimental 

Desigualdades sociais associadas a 1/3 das mortes prematuras. https://t.co/nsTFnTpb3I #observacional 

WOW: este tem que se ler com bisturi e dissecar bem. Lancet publica estudo observacional de >500000 pessoas q sugere começar a medicar adultos saudáveis com estatinas… Estatinas na água da torneira? https://t.co/aw7Ppvsq8x #observacional

Diabetes: uso e descontinuação de insulina em idosos. Elevado riscos de hipoglicemia e baixo benefício a médio prazo. Considerar desprescrever https://t.co/Bjuvj5oLx4 #observacional 

Diabetes: estudo observacional associa utilização de iDPP-4 e maior incidência de pancreatite e cancro de pâncreas. Pois.. servem para? https://t.co/l6CRUg9dvr #observacional 

Diabetes: estudo com doentes revela que a sua percepção em relação aos objectivos de tratamento contrastam radicalmente com o que é recomendado nas guidelines. https://t.co/AbTkgk1Bhg #observacional 

Diabetes antes ou durante gravidez associada a maior risco de dça cardiovascular nos filhos. Estudo observacional de 40 anos de seguimento. Muito provavelmente temos factores de confundimento a actuar (familiares, contexto social, etc..) https://t.co/IfdA68wfj4 #observacional 

Corantes capilares permanentes associados a maior risco de cancro da mama. Pois… calma! 1 – é um estudo observacional. 2 – o risco absoluto basal é baixíssimo >> 0,001%/ano https://t.co/m8WGMhTUzA #observacional 

e-Cigarros: caso de bronquiolite severa em adolescente – lesões pulmonares diferentes das que recentemente se reportaram nos EUA. Levanta a hipótese de existirem diferentes mecanismos de lesão pulmonar. https://t.co/CfPp3bRo2O #relatocaso 

Fibrilação Auricular: actualização https://t.co/8p7sau4yv0 #revisãonãosistematica 

Opinião

Prevenção quaternária – um conceito para proteger os doentes. Os nossos colegas Carlos Martins @mgfamiliarnet e Bruno Heleno @bruno_m_heleno em grande destaque na última edição do British Journal of General Practice https://t.co/7hKHBand3I #opinião 

Diagnóstico humano versus inteligência artifical. Boa reflexão. Mecanismos diferentes logo a complementariedade parece fazer sentido https://t.co/1nIiJcLdk2 #opinião 

O que é “benefício clinicamente significativo” na investigação clínica. https://t.co/Qq7qUft3Pc #opinião 

Folhetos informativos para os doentes: expectativa demasiado alta no seu verdadeiro valor? https://t.co/CfbNvfm5vq #opinião

O caminho para a independência. Artigo sobre como produzir evidência médica transparente. ? https://t.co/zZdVdhxrek #opinião 

Decisões partilhadas demoram a entrar na prática médica. Muito devido à fraca capacidade comunicacional dos médicos. https://t.co/36QeWqsOlS #opinião 

Outros

i L.OVE evidence: nova plataforma que agrega e mapeia a evidência sobre temas médicos. ? da fantástica equipa @epistemonikos https://t.co/7yOmTLORI3 #recursos


Queres saber qual a base teórica para organizarmos a literatura desta maneira? Escrevemos um artigo sobre isto. [download pdf aqui]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *