Duração de antibioterapia em cuidados primários – Notas de Evidentia #11 | 2019

por Gisela Costa Neves

Qual a pergunta?

Estão a ser cumpridas as recomendações relativas à duração de antibioterapia para tratamento de infecções comuns em consultas dos Cuidados de Saúde Primários (CSP) em Inglaterra?

O que fizeram?

Estudo observacional (cross-sectional).
Foram consultados os registos de 931 015 consultas nos CSP em Inglaterra em que houvesse prescrição de antibioterapia para uma das seguintes indicações: sinusite aguda, sintomatologia aguda de garganta irritada, bronquite e tosse aguda, otite média aguda, cistite aguda, prostatite aguda, pielonefrite, celulite, impétigo, escarlatina e gastroenterite.

Avaliaram a % de prescrições de antibióticos com duração de tratamento superior às recomendadas por guidelines e o número total de dias de antibioterapia além da duração recomendada para cada uma das indicações acima.

O que concluem?

Para a maioria das infecções tratadas nos CSP, verificou-se uma % substancial de prescrições de antibióticos com duração de tratamento superior à recomendada em normas de orientação clínica.

Cumprir a duração de antibioterapia recomendada é uma estratégia para reduzir a exposição a antibióticos. Sugerem que devem ser investigados os motivos que condicionam pouca adesão a seguir as durações de tratamento recomendadas.

Notas

Os motivos mais comuns para prescrição de antibioterapia foram: bronquite e tosse aguda (n=386 972; 41,6% das consultas), sintomatologia aguda de garganta irritada (n=239 231; 25,7% das consultas), otite média aguda (83 054; 8,9%) e sinusite aguda (76 683; 8,2%).

Mais de 2/3 dos antibióticos foram prescritos para tratamento de infecções agudas do aparelho respiratório superior, sendo que 80% destes excederam a duração de tratamento recomendada. Excepções: sinusite aguda (apenas 9.6% das prescrições excederam a duração do tratamento em 7 dias, IC 95% 9.4% – 9.9%) e sintomatologia de garganta seca (2,1% excederam a duração de 10 dias, IC 95% 2.0% – 2,1%, sendo que guidelines mais recentes recomendam apenas 5 dias). No que toca ao tratamento da cistite aguda, mais de 54.6% (54.1% – 55%) das prescrições excederam a duração recomendada, nas mulheres. A % de prescrições de antibióticos com duração de tratamento superior às recomendadas foi menor em infecções não respiratórias.

Para um total de 931 015 consultas incluídas no estudo, o total de dias de antibioterapia além do recomendado foi de cerca de 1,3 milhões de dias. De notar que não foram avaliadas outras condições dos doentes que pudessem justificar uma duração de tratamento superior à recomendada.

Referência bibliográfica

Pouwels, Koen B., et al. «Duration of Antibiotic Treatment for Common Infections in English Primary Care: Cross Sectional Analysis and Comparison with Guidelines». BMJ, Fevereiro de 2019, p.I440. Crossref, doi:10.1136/bmj.I440ano

Anúncios

Evidentia da semana #092019

Recomendações elaboradas sistematicamente

Dislipidemia: JAMA resume a guidelines da American Heart Association 2018 / American College of Cardiology (AHA/ACC) https://t.co/I0KjBU8ScR #guidelines https://t.co/gKfjtmIG2F

HPV: guideline espanhola para vacinação de população de elevado risco. https://t.co/OWiAe8Hv30 #guideline

Hemorragias digestivas baixas agudas: guideline da British Society of Gastroenterology https://t.co/pH0ZIxWfLO #guidelines

Revisões sistemáticas

Ansiedade generalizada: tratamento farmacológico. Revisão sistemática e meta-análise em rede. Duloxetina, pregabalina, venlafaxina e escitalopram reportadas como boas opções. https://t.co/2Mj5sCklcv #revisaosistematica #nma

Corticoesteróides como terapia adjuvante na gripe? Não há qualquer evidência a favor. https://t.co/UJrF6s33NX… #revisaosistematica #cochrane

Estudos primários

Exercício físico melhora função executiva em idosos com risco de declínio cognitivo. https://t.co/Gp5p9dvma0 #eca

Tromboembolismo em doentes oncológicos de alto risco: rivaroxabano não diminui eventos trombóticos nem mortalidade. https://t.co/9xNt6QOXQp #eca

Anestesia geral (menos de 1 hora) em crianças não afecta o neurodesenvolvimento aos 5 anos. https://t.co/aloEmm07G4 #eca

Estudo caso-controlo lança alerta de associação entre fluconazol e abortos e defeitos cardíacos. https://t.co/Roqu2UrLHp #caso-controlo

Rastreio de cancro colo-rectal: testes imunoquímicos fecais (FITs) têm sensibilidade e especificidade moderada-alta https://t.co/31dHEZG807 editorial defende decisão partilhada a favor do teste no rastreio do cancro https://t.co/Mn1Wm9YVT4 #diagnóstico

Diabetes tipo 1: HA1c, albuminuria, duração da diabetes, TA sistólica, LDL são os preditores mais relevantes para mortalidade e eventos cardiovasculares. https://t.co/dHSLQvgBoP #observacional

Cuidado com anti-inflamatórios em doses elevadas em adultos jovens. Este estudo associa o seu uso a maior ocurrência de doença renal nessas pessoas. https://t.co/jfheibncCL #coorte

Antibióticos: estamos a usá-los durante mais tempo que o recomendado. https://t.co/t1YyLbUuLR #observacional

Infecções urinárias nos idosos: não devemos adiar o tratamento antibiótico. Maior risco de sepsis e mortalidade. https://t.co/HXoFvEZhF3 #coorte

Opinião e revisão

DPOC: revisão narrativa https://t.co/brbWiHltSg #revisão narrativa

Reflexão muito interessante e inevitável: será que a inteligência artificial vai substituir os médicos? https://t.co/EXx0qNeKdK #opinião

NNT explicado https://t.co/vimtloeNSX #estatistica

Ep#16 – TOP20 POEM dos últimos 20 anos – parte II

Continuamos a série de episódios dedicados aos TOP 20 POEM que mais impacto tiveram na prática clínica dos últimos 20 anos.
Artigo: http://www.annfammed.org/content/16/5/436.short?rss=1

Uma vez mais contamos com a fantástica colaboração da Clara Jasmins neste episódio.

Segunda parte dos top 20 POEM dos últimos 20 anos:
– auto-exploração mamária
– sobrediagnóstico
– vacina hpv
– antibióticos em otite média
– auto-vigilância da glicemia em diabetes

O que acham? Deixem comentários, participem.

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑