Evidentia da semana #232019

Destaque

Conhece o nosso podcast?

Sumários de apoio à decisão clínica

Antiagregação simples ou dupla após acidente isquémico transitório ou acidente vascular cerebral isquémico menor?
Dupla durante 10 a 21 dias e depois suspender. https://t.co/pjs6t0zn9S #sumárioEBM

Fluoxetina apos AVC: não melhora os resultados funcionais. Embora aparente benefício na ocorrência de depressão (NNT 27), existe potencial aumento de fraturas ósseas entre o grupo tratado (NNH 68). 
https://t.co/zd9gc2HXHe #sumárioEBM

Açúcares acrescentados à alimentação (seja por fabricantes, cozinheiros ou consumidores). Todos maus por igual.
Esqueçam mitos tipo o moreno é “menos mau que o branco” e etc.. 
https://t.co/oJKC9t54oW #sumárioEBM

Recomendações elaboradas sistematicamente

Desporto para crianças: relatório da Academia Americana de Pediatria sobre o assunto. Recomendações para escolas, organizações comunitárias, pais e treinadores. 
https://t.co/rMBG8f6Nff #recomendações

Diabetes e doença renal crónica: actualização de recomendações da ADA 
https://t.co/bxCLjZvX2x #recomendações

Revisões Sistemáticas

Tratar adultos saudáveis com >60 anos com hipertensão moderada a grave reduz a mortalidade por todas as causas e morbi-mortalidade cardiovascular. Tiazida como primeira linha. 
https://t.co/NSbqopWUeq #revisãosistemática

Alergia ao Amendoim: imunoterapia oral aumenta consideravelmente reacções alérgicas e anafiláticas apesar de dessensibilizarem. Não serve! Novas soluções urgem. 
https://t.co/Ml0dSvkaWs #revisãosistemática

Estudos primários

Quedas nos idosos: programa de exercício físico em casa com treino de equilíbrio reduziu significativamente quedas subsequentes em comparação com cuidados normais (1,4 vs 2,1 quedas por pessoa-ano). 
https://t.co/u8dZhRJa03 #experimental

Cancro de pâncreas: aqui está o ensaio que tanto está a dar que falar. Em pessoas com mutação BRCA o olaparib leva a maior sobrevida livre de progressão. Entre outros, o problema está na variável resultado. Para ler com calma.
Ver na secção final “Outros” duas notas relacionadas com este assunto.
https://t.co/b6heTa0lLf #experimental

Protectores solares: muitos dos componentes são absorvidos para o plasma em concentrações acima do recomendado. Significado clínico incerto. Atenção: isto não significa que não nos devemos proteger do sol. SIM DEVEMOS. 
https://t.co/6q6dpj2yxh #experimental
https://t.co/RiykvOsuuq – editorial sobre este assunto

Diabetes: aos 15 anos de follow up do VADT: controlo intensivo de glucose não está associado a menor taxa de eventos cardiovasculares que o tratamento habitual. Contraria DCCT e UKPDS e concorda com ACCORD e ADVANCE 
https://t.co/IxhIdfIWLg #observacional

10000 passos por dia? estudo revela que em mulheres mais velhas nem é preciso tanto. Menor mortalidade a partir dos 5000 com média nos 7500.
“Andoori” 
https://t.co/XqTpxC0awO #observacional

IBPs (omeprazol p.e.) não são inócuos. Estudo encontra associação entre uso destes fármacos e maior mortalidade. É preciso precaução na leitura destes resultados mas devido à escala em que são usados torna-se relevante. 
https://t.co/oVmrF2ZIjA #observacional

Estudo observacional correlaciona maior uso de antibióticos nas crianças com maior o risco de desenvolverem asma.
Estudo é observacional, não estabelece nunca causalidade.
No entanto, usar antibióticos com critério é um bom princípio! 
https://t.co/C7etPm5QVB #observacional

Interessante a forma como o Twitter é usado para investigação clínica. Já conhecia os estudos de vigilância epidemiológica da gripe nos EUA, agora um exemplo de exploração de fenómenos de exclusão social. 
https://t.co/OEiy0OjHOJ #observacional

Ainda dentro da susceptibilidade às novas tecnologias: este estudo levanta a suspeita (e nada mais) de um aumento da taxa de suicídios em jovens após a estreia de uma série da Netflix em 2017.
Brave New World 
https://t.co/8q1HWkrMLl #observacional

Multimorbilidade: definir objectivos em saúde com os doentes é essencial. Sem esses objectivos não há decisão partilhada e não podemos responder às verdadeiras necessidades dos doentes 
https://t.co/485fJ2TVRU #qualitativo

Multimorbilidade: 41% destas pessoas reportam saúde global “regular” ou “má” em comparação com 13,5% na população geral. Resultados semelhantes para a saúde mental e física auto-referidas Grupo de risco! 
https://t.co/3P3d8k0Lej #observacional

Insuficiência Cardíaca: calculadora de risco a 10 anos https://t.co/2aUejRu6y9 #diagnóstico

Passado, presente e futuro do financiamento global da saúde. Mais um estudo importante da rede Global Burden of Disease financiado pela Bill & Melinda Gates Foundation 
https://t.co/mDIRfQJRsK #relatório

Vacina contra o Dengue aprovada pela FDA. indicada apenas para crianças e adolescentes de 9 a 16 anos que vivem em áreas endémicas e que tiveram uma infecção prévia confirmada por laboratório. 
https://t.co/Y8ek8f5RrA #vacinas

Hemorragias uterinas anormais em idade reprodutiva. Revisão clínica 
https://t.co/hRiBu1OYXq #revisãodetema

Outros

Manual do Cuidador Informal Desenvolvido há já algum tempo por internas de Medicina Geral e Familiar da USF Anta. 
https://t.co/lNcZmhhVpK #recursos

Oncologia parte I: interessa 1. que as pessoas vivam mais (sobrevida global); 2.vivam melhor (qualidade dessa sobrevida). O resto é surrogate. Ora tentem lá explicar a relevância de sobrevida livre de progressão aos doentes.
#metodologia https://t.co/RJmYtGZQB9

Oncologia parte II: novos tratamentos são frequentemente aprovados com evidência de um único estudo. Existem preocupações sobre a credibilidade dessa evidência. John Ioannidis em acção 
https://t.co/Mpd16oWKE6 #metodologia

O que é ser generalista?
O sketch é sobre design mas perfeitamente aplicável à medicina! by @evalottchen

Anúncios

Evidentia da semana #122019

DESTAQUE

Agradecemos ao Dr. José Luis Biscaia pelo destaque que deu ao Evidentia Médica na cerimónia de encerramento do 36º ENMGF em Braga.

Devemos usar IBPs no controlo de sintomas dispépticos esporádicos?

Artigo da semana:

Rastreio de cancro da mama com Mamografia + Ecografia aumenta risco de falsos positivos e sobrediagnóstico sem acrescentar benefícios.
Tão difícil ir contra práticas instaladas. 
https://t.co/59JZM1AjUE #rastreio

RECOMENDAÇÕES ELABORADAS SISTEMÁTICAMENTE

Aspirina na prevenção primária de de eventos cardiovasculares.
Na grande maioria riscos superam benefícios.
Guideline ACC/AHA 2019 https://t.co/q46F725vmx 
Tools for practice https://t.co/Strfd7Hp6l
#recomendações

Introdução de alimentos na dieta dos bebés para prevenção de dermatite atópica, asma e alergias alimentares. Recomendação do amendoim mudou. Quanto mais cedo melhor. ATENÇÃO: em formato próprio para crianças https://t.co/8Hlvzk1F7I #recomendações

REVISÕES SISTEMÁTICAS

AD-8 – Teste para rastreio de demência. Elevada sensibilidade mas baixa especificidade. Não serve para diagnóstico. Pode ter interesse para rastreio. 
https://t.co/N6nFT7lfrc #revisaosistematica

Demência – memantina tem pequeno benefício clínico nos casos moderados-graves. Nos casos ligeiros nenhum. 
https://t.co/SwgUbZMi4u #revisaosistematica

Incontinência urinária: revisão sistemática e meta-análise em rede que avalia tratamentos farmacológicos e não farmacológicos. – tratar é melhor que não tratar – terapia comportamental melhor que fármacos. 
https://t.co/UPLubEGvXS #revisãosistematica

A maior parte dos medicamentos mantêm-se estáveis muito para além de 5 anos após a data de validade indicada.
Segurança dos doentes ou negócio?
https://t.co/3QDkOmAog2 #revisaosistematica
via @rincondesisifo e @ernestob

ESTUDOS PRIMÁRIOS

Em doentes com FA + enfarte agudo do miocárdio recente a fazer um inibidor da P2Y12 um regime antitrombótico com apixabano (sem AAS) foi superior a regimes com antagonistaVitK, AAS ou ambos. https://t.co/ryLGHkQFQf #eca

Actividade física: mesmo 10 min/semana podem ajudar. Quanto mais tempo mais os benefícios. Seguimento de 9 anos de 88000 adultos https://t.co/TZEIxDCZji #observacional

Fibrilhação Auricular: ablação por catéter vs medicação. Ensaio clínico CABANA – ablação tem maior qualidade de vida aos 12 meses.
Sem diferença na mortalidade e eventos cardiovasculares https://t.co/T2f6uopZgD – #eca

Robots a entrevistarem idosos para ajudar médicos a recolher história clínica? Ao ritmo a que a SPMS anda isto deve ser implementado em Portugal ainda este ano. Não funcionará, mas estará disponível caso os médicos queiram inovar. 😉 
https://t.co/EC7c3Bs8yK #eca

OUTROS

O NEJM faz uma revisão da infecção por H. Pylori. 
https://t.co/qhaZTfwPCK #revisaoclassica

O que é ou não estatisticamente significativo. Reflexão importante na @nature https://t.co/ytqtGoSNoB #opiniao #evidentiamedica
March 22, 2019 at 08:06PM

Risco genético, estilo de vida e incidência de AVC – notas de evidentia #5 | 2019 Leia o nosso resumo https://t.co/K6czHLPlY7https://t.co/F0Hk5s307b

Não resistimos a partilhar a fantástica interpretação de The Doctor de Sir Luke Fildes feita por @NathanAGray

Episódio#20 – que azia de episódio

Neste episódio o David e o Daniel tentam provocar uma úlcera nos ouvintes quando explicam os motivos para não usarmos IBPs de forma crónica nos doentes com sintomas esporádicos.

Cuidado: falaremos de farmacologia!! Alertamos que a audição deste episódio pode provocar sintomas dispépticos.
Mas se for esse o caso talvez não seja boa ideia tomar um IBP 🙂

PS: obrigado ao Dr. José Luis Biscaia por ter referido o Evidentia Médica como um recurso idóneo para médicos no terreno! Sem dúvida motivador!


Norma da DGS – Supressão Ácida: Utilização dos Inibidores da Bomba de Protões e das suas Alternativas Terapêuticas

Norma da NICE – Gastro-oesophageal reflux disease and dyspepsia in adults: investigation and management

Artigo de opinião: The appropriate use of proton pump inhibitors (PPIs): Need for a reappraisal

Evidentia da semana #102019

Recomendações elaboradas sistematicamente

Diarreia infecciosa: JAMA resume guideline da IDSA https://t.co/ZxEJsm1Lmv #guideline

Revisões sistemáticas

Paracetamol na osteoartrose do joelho e anca: melhoria mínima na dor e funcionalidade. Autores recomendam rever guidelines. https://t.co/WWYqQoj3s6 #revisaosistematica

Prematuros: vale a pena suplementar com iodo? Não. Não se associou com qualquer benefício para estas crianças. https://t.co/TG0vuQlNSv #revisaosistematica

Yoga para incontinência urinária nas mulheres. Tentaram fazer uma revisão sistemática mas não há dados de qualidade. Boa linha de investigação! https://t.co/xA3z8eXjx7 #revisaosistematica

Lavar os dentes com pasta fluorada previne cáries quando comparada com pasta não fluorada. Qual a dose adequada não é claro. Nota pessoal: perante isto mantenho a recomendação da cabeça do dedo mindinho da criança. https://t.co/U6d1ymdJjm #revisaosistematica

Quais as melhores recomendações para tratamento de dor musculo-esquelética? 11 recomendações provenientes de guidelines de elevada qualidade. https://t.co/3OmxKwoqHW #revisaosistematica https://t.co/3CJHRflR74

Diabetes: eficácia e segurança dos novos iSGLT2 em doentes com diabetes e doença renal. Revisão sistemática que tranquiliza https://t.co/mgLOQt4EEX #revisaosistematica

Cardiovascular: iPCSK9 e MACE (major adverse cardiovascular events). Atenção que reportam riscos relativos que são sempre mais impressionantes que os absolutos. https://t.co/Y3dxwLXLmI #revisaosistematica

Inibidores da bomba de protões associados a maior risco de fractuca do colo do fémur. Recomenda-se avaliação frequente da necessidade do seu uso crónico. https://t.co/DP8Je0zRou #observacional #metaanalise

Estudos primários

Vacina sarampo, rubéola, parotidite: – não aumenta o risco de autismo – não desencadeia autismo em crianças suscetíveis e – não se verifica agrupamento de casos de autismo após a vacinação https://t.co/KSiKDkOGDT #coorte

Epidemiologia das doenças crónicas – EpiChron Cohort Study. Uso inadequado dos serviços de saúde e resultados de saúde em doentes com multimorbilidade. 41% pessoas com 45-64 anos e 77% das pessoas >65 anos têm multimorbilidade. https://t.co/8eNvnFbLyS #coorte

Queratose actínica: ensaio clínico que testa 4 estratégias diferentes. Fluoracilo tópico 5% foi a mais eficaz https://t.co/xTgCboJCd2 #eca

Depressão que não responde a tratamento com uma das abordagens clássicas (terapia cognitivo comportamental ou medicação antidepressiva) – o que fazer? Adicionar a outra abordagem. https://t.co/2JVCPWqCCH #eca

Programa de perda de peso pode levar a remissão mantida da diabetes 2 anos depois. https://t.co/cWZN9tskqf #eca

Estatinas nos doentes de elevado risco cardiovascular. Relação inversa entre adesão à terapia e mortalidade. https://t.co/GmmtYkJPG6 #coorte

AAS e cancro da próstata: apesar dos benefícios teórico não parece reduzir o risco de morte por cancro da próstata. Permanecem dúvidas com uso a longo prazo (análise secundária com uso >7,5 anos deu benefício). https://t.co/nBRKge9esh #coorte

Terapia Hormonal de Substituição de longa data associada a maior risco de doença de Alzheimer. https://t.co/6kM5Fv1gKw #coorte

Opinião, Regulação e Apoio à Decisão

Prediabetes: revista science diz que criámos milhões de doentes com um diagnóstico dúbio. Os riscos do excesso de prevenção. https://t.co/SR3s2fzHLu #opinião #overdiagnosis

Depressão: FDA aprova fármaco intranasal para tratamento adjuvante da depressão https://t.co/RrhUbCpihy #regulação

A importância das sínteses de evidência qualitativa. Porque nem tudo é quantificável, muitas vezes importa perceber o porquê ou qual a experiência. https://t.co/0t17EI23TR #opinião

Artrose do joelho, o que fazer? O JAMA explica. https://t.co/Ct4mxfond9 #apoioàdecisão

Inibidores da bomba de protões e segurança – notas de evidentia #5 | 2019

Por Clara Jasmins

Haverá efeitos adversos relevantes associados ao uso prolongado de fármacos inibidores da bomba de protões?

O que fizeram?

Revisão sistemática de estudos observacionais com meta-análise.
Foram incluídos 43 estudos na revisão sistemática, dos quais foram incluídos 28 na meta-análise.

O que concluem?

O uso prolongado de IBPs poderá estar associado a eventos adversos minor, mas também outros potencialmente graves. Recomenda-se uma prescrição cautelosa, para melhorar a eficácia da medicação e a segurança dos pacientes.

Notas: Na meta-análise verificou-se um aumento de risco de Pneumonia adquirida na comunidade em 67% (Odds ratio (OR) 1.67; Intervalo de confiança (CI) 1.04–2.67), com elevada heterogeneidade (I2 99%). Doentes do sexo masculino apresentavam maior risco do que as do sexo feminino (OR 2.40; CI 1.50–3.86 e OR 0.95; CI 0.82–1.10, respetivamente) e aqueles que fazem altas doses do fármaco têm também maior risco de desenvolver pneumonia que os que fazem baixa dose (OR 2.40; CI 1.50–3.86 vs. OR 1.67; CI 0.84–3.30, respetivamente)
Relativamente a fraturas da anca houve um aumento de 42% (OR 1.42; CI 1.33–1.53), com elevada heterogeneidade (I2 81%) e aumento da estimativa pontual relativamente ao cancro colo-retal em 55% (OR 1.55; CI 0.88–2.73), também com elevada heterogeneidade (I2 97%), contudo este último dado não é estatisticamente significativo.
Relativamente ao cancro gástrico houve um aumento de 78% (OR 1.78; CI: 1.41–2.25), I2 67%, contudo trata-se de uma meta-análise com apenas 2 estudos.

Atente-se que este estudo apresenta várias limitações: é uma revisão sistemática baseada em estudos observacionais, portanto prova científica de menor qualidade; os autores assumem que poderá haver um viés de publicação, muitos destes doentes têm comorbilidades que podem justificar estes eventos adversos, além de que não podem ser excluídos outros possíveis fatores de confundimento.


Islam, Md. Mohaimenu., et al. «Adverse Outcomes of Long-Term Use of Proton Pump Inhibitors: A Systematic Review and Meta-Analysis». European Journal of Gastroenterology & Hepatology, vol. 30, n. 12, Dezembro de 2018, pp. 1395–405. ligação aqui

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑